Friday, November 24, 2006

Ponte à Meia-Noite

Saddam estava parado na ponte à meia-noite do dia 32 de dezembro, envolvido por sentimentos duvidosos. Subitamente, surge da neblina uma figura de pele negra, tão negra que era idêntica à cor do carvão. Sem deixar Saddam falar uma palavra, a figura de pele e vestes pretas começou a falar:
"Existiu, existe e existirá um homem chamado Dógras. Existiu um homem chamado Dógras que conheceu uma maravilhosa e frágil mulher chamada Judite. Ela não conheceu ele. Ele a conheceu em um desses ambientes mundanos, onde há uma grande concentração de humanos e o cheiro de algo que se assemelha a tabaco impregna o ar. Dógras se encantou com a beleza e a graciosidade de Judite, fazendo com que ele tivesse orgasmo na mesma hora e se aproximasse dela no mesmo momento em que ele tinha saído da paraliziIiIIia causada pela beleza da moça. Estava bêbado e drogado, o que contribuiuuu para que pegasse a jovem com mais força que o normal.Judite olhou assustada e se encantou com a brutalidade do jovem. Para ela(vírgula) ele inspirava segurança. Assim que saiu de seu transe causado pela força de Dógras, Judite o agarrou e o beijou como nunca tinha feito com alguém antes, nem mesmo com seu pai. O beijo foi tão intenso que os dois já sabiam o que ia acontecer. Agora entre na mente de Dógrassss............:<>:>ºº

"Hmmm. Vem, vamo lá pra casa. Qual seu nome?"
"É.... é Judite. Onde você mora? Ah foda-se, vamo."
"Eu então levei ela pra casa, era algo mágico, uma paixão de verdade. Nunca tinha beijado alguém. Nós fomos para o meu quarto e então começamos a fazer sexo como nunca tinha sido feito antes."

"Volta agora. Eles começaram a troca de afetos, começaram o sexo. A paixão fazia os dois irem em um ritmo forte, intenso, rápido.A jovem estava experimentando sensações intensas de prazer e dor ao mesmo tempo. Sua fragilidade o fazia gemer a todo milésimo de segundo, impossível de esconder o êxtase e impossível de suspeitar de fingimento. Entre denovooooo.........>>>>>>>>:.::,

"Eu estava metendo com bastante força. Eu, Dógras, me surpreendi comigo mesmo. Estava ótimo, mas uma hora isso teria que acabar. Um pouco antes de eu ter meu orgasmo, ela parou de gemer. Finalmente tive meu orgasmo e nunca tive um orgasmo igual. Então, quando saí de cima dela, pude perceber que ela estava diferente. Fiquei com medo e resolvi colocar meu dedo em seu pescoço. JUDITEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Des-descobri que... que ela estava morta!!!!!!!!! Mortaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!! Volta.a..a.a.a....

"Então, Dógras se desesperou, pois nunca tinha estado em uma situação destas. Vááááá.a..á.á.á.á...:>:>:

"Eu... eu estava de frente a uma morta. E tinha um pênis assassino! Naquele momento, tive uma vontade enorme de amputar meu piru. GLU GLU. A mulher que eu mais amei na minha vida foi morta por meu piru. Resolvi que aquele momento não era um momento para me descontrolar, então resolvi colocar meu pênis dentro dela e levanta-la e joga-la na vala. Fiz isso, joguei o corpo da mulher que eu mais amei na vala. Sou um desgraçado. V.;.;.s,

"Dógras, depois daquele dia, passou a vagar por o que vocês chamam de cidades sem nunca mais usar o pênis. Perdeu sua humanidade e qualquer crença em qualquer sentido. Foram inúmeros os casos em que foi classificado como assassino."
"Qual seu nome, estranho?"
"Sou apenas um observador. Vivo para e pelo O Olho e a existência de um nome para mim, me tornaria portador de um ego. Estou apenas aqui para lhe contar a história de Dógras e Judite, te mostrar os absurdos, antes que você caia na ordem total. Você não é seco, você não é ordeiro e está sendo manipulado. A razão das coisas é algo que limita todos os ouvintes de histórias. Você irá despertar o desejo pelo trabalho da não-esperança. Faça isso, desperte o desejo da não-esperança."
Sim. Te ouvi e percebi para onde estava indo. Não necessito viver em uma casa cercada por cercas brancas. Irei partir dessa ponte, pois não pisarei mais no chão."
"Você entendeu tudo. Já nasceu uma estrela brilhante pela vagina do homem Saddam. Australopithecus."
Assim, a figura e Saddam desapareceram na escuridão, assim como toda a cidade..........e.e.e.s;,.;mcmc

2 Comments:

Blogger wodouvhaox said...

muuuito bom

clap clap clap

1:56 PM  
Anonymous Faça um comentário said...

eu achei que ficou bom, consegue-se ver a insanidade do sem fazer com que ele caia da ponte. , parabéns,

5:20 PM  

Post a Comment

<< Home